terça-feira, 5 de agosto de 2008

A cabeça, já cheia e quase explodindo de tanta coisa, não é mais a mesma. "De vez em sempre" roda, perde-se, se distrai. O corpo, não tão exausto assim, se entrega, pois sem a cabeça ele não passa de um monte de tecidos. Os sentidos estão distorcidos. A visão fica turva ao levantar, os olhos míopes já não enxergam quase nada. O olfato é fragmentado, ora sente, ora não sente. O tato engana, quando pensa que pega algo, na verdade não pega nada. O paladar já não é mais tão seletivo, come-se qualquer besteira, é só o corpo pedir. A audição é a única que ainda funciona corretamente, mas mesmo assim ainda é falha, às vezes ouve, às vezes nada.
Como tudo está meio alterado, tenta-se alguma saída. Extravasar. Seria como tirar tudo aquilo com a mão. Mas não é possível. A cabeça já se acostumou com tanta pressão e não consegue mais se livrar. A paranóia é tanta que agora até se acha normal. Acordar cedo, seis da manhã. Dormir não se sabe mais o que é. Apenas se tira um leve cochilo a partir das onze da noite. Leve que disso só tem o nome. Pesadelos, tensão, são palavras comuns durante a noite. Além disso, a insônia. Essa às vezes ronda. Mas é difícil resistir ao cansaço mental. O cansaço do lobo parietal. E do córtex cerebral. E do umbigo do "general". É mais difícil resistir ao cansaço do "general" que todo o cansaço e toda a pressão e toda a indução e todo bordão e todo ferrão que injeta a inveja no sangue. O "general" não quer saber se o samba é distração, aliás, não quer saber de distração. Ele é o sumo, é o brazão. É Ele quem dá as ordens a que se "deve" seguir. O "general" não passa de um velho babão, que insulta a todos que o cercam pelas costas. E chama os rapazes de paçocas. E acaba com as moças sem razão. O "general" não passa de um velho babão. E o que consta:
- À REVOLUÇÃO!

3 comentários:

Mãe disse...

há tempos eu não lia um texto tão bom. Parabens. E... eu te amo.
;*

Filha disse...

me identifiquei com esse texto
como sempre de muita qualidade. por isso eu me orgulho desse meu pai
poaskoaspkas

à revoluçãão !

Pedro Felipe disse...

desculpa todos mas tem coisas que so um palavrao para descrever. PUTA QUE PARIU isso ficou muito bom!!!
é tempo vale e isso faz que nos matemos e a revolução é a negação a isso.